PÓLIPO ENDOMETRIAL: DO QUE SE TRATA?

Pólipo endometrial é um tumor benigno da parte interna do útero (endométrio) e acomete algumas mulheres principalmente na época próxima a menopausa. Em alguns casos, pode ser absolutamente assintomático, mas as mulheres comumente apresentam alterações menstruais para mais, como aumento do fluxo menstrual, aumento da duração da menstruação e cólicas menstruais.

Algumas mulheres em idade reprodutiva e com infertilidade, podem ter um pólipo endometrial como uma de suas causas.

Num percentual pequeno, estes pólipos podem estar associados com um potencial de malignização, ou seja, podem apresentar uma capacidade de transformação em câncer de endométrio.

De uma forma geral, os pólipos endometriais são suspeitados na presença de sintomas menstruais como os descritos no início, e quando na realização dos exames de ultrassonografia transvaginal verifica-se uma imagem com suas características.

O diagnóstico definitivo consiste na visualização direta o pólipo, bem como sua retirada para análise anatomopatológica. O procedimento de eleição para este fim é a Vídeo-histeroscopia que consiste em se realizar uma “endoscopia” de dentro da cavidade do útero. Na grande maioria das vezes, este procedimento realizado em centro cirúrgico e sob anestesia, pode visualizar a lesão, bem como retirá-la. A mulher recebe alta no mesmo dia, praticamente sem nenhum desconforto ou dor. Esta cirurgia faz parte do grupo das Cirurgias Minimamente Invasivas.

Este pólipo retirado é encaminhado ao laboratório para sua análise e quando constatado sua benignidade, é só fazer o seguimento ultrassonográfico a cada seis meses. Quando verificado que o pólipo é maligno deve-se fazer o tratamento complementar, que é a cirurgia mais radical com a devida complementação com radio e/ou quimioterapia se necessários.

Portanto, a prevenção é sempre a melhor forma de se garantir uma vida saudável! Cuide-se!

Um abraço,

Dr. Edilson C. Ogeda

Write a Reply or Comment

Your email address will not be published.

TOP